terça-feira, 16 de Setembro de 2014

quarta-feira, 6 de Agosto de 2014

segunda-feira, 4 de Agosto de 2014

Nunca 3 digitozinhos me fizeram tão feliz!!! Apesar de ser na 2ª fase, a nota do exame de Matemática que fiz garante-me a entrada na faculdade, mesmo que só na 2ª fase de candidaturas. E isso só tornou o meu dia ainda melhor. Vamos lá vida, não estragues tudo que as coisas andam muito bem.

quarta-feira, 16 de Julho de 2014

Para já está tudo bem

E depois há dias que correm bem. Podem ser uma ilusão e daqui a uma semana estar tudo mal outra vez, mas enquanto não ando a chorar por tudo e por nada, já não está tudo perdido.

domingo, 13 de Julho de 2014

O futuro assusta tanto!!!!!! E é isto...

Um dia

Um dia vou acordar com o barulho do despertador do telemóvel. Vou levantar-me da cama com alguma dificuldade e depois do banho matinal, acordar o atrasado mental que dorme comigo todas as noites. Vou dar-lhe um beijinho de bom dia ou atirar-lhe uma almofada, dependendo da minha disposição. Vou escolher o outfit do dia no meu closet de sonho e maquilhar-me e esticar o cabelo. Vou fazer um pequeno-almoço digno de um ser humano, para mim e para o atrasado mental e vou tomá-lo com calma. Vou despedir-me dele e pegar no meu Mini e pôr-me a caminho do trabalho. Do trabalho que sempre quis. Vai passar uma manhã produtiva e à hora de almoço vou almoçar com a amiga de sempre (sim, tu!!). Vamos pôr a conversa em dia, mas o almoço vai ser num sítio saudável e com esplanada, porque até lá viramos pessoas mais motivadas e disciplinadas. Vou voltar para o trabalho e vou ter a tarde preenchida com reuniões. Ao fim do dia vou a voar para o ginásio, porque me apetece. Volto para casa e vou tê-lo à minha espera pronto para seguir para casa deles. Sim porque vamos reunir o grupo do costume, com os respectivos maridos e mulheres. E vamos conversar e rir e beber. E pensar que um dia fomos adolescentes e fizemos tantas coisas mal.

quinta-feira, 10 de Julho de 2014

Tenho tantas saudades deles que ninguém tem ideia. Ninguém imagina mesmo!

quarta-feira, 9 de Julho de 2014

Durante a procura incessante pelo meu iPod encontrei cinco euros. Não encontrei o iPod é certo, mas já valeu de alguma coisa.

segunda-feira, 7 de Julho de 2014

Viver cansa

As coisas acontecem, as pessoas mudam ou avançam e a vida não pára para ninguém. Não podemos hibernar, não podemos emigrar, só porque sim, nem podemos fazer de conta que não é connosco. Porque é. E pior é quando é connosco e, apesar de o ser, não conseguimos fazer nada para mudar. O pior é sermos uns inúteis. E é tão complicado gerir tudo...
Há momentos na vida em que a maior vontade é fugir. Deslargar de tudo e de toda a gente e fingir que é possível começar tudo de novo. Não é. E, neste momento, tenho a minha vida de pernas para o ar, e apesar de ser a minha vida, não depende só de mim voltar a pô-la no seu estado normal. E, às vezes, cansa. Viver cansa...

quarta-feira, 2 de Julho de 2014

"Resultado: não acontece, porrada e merecem."


«Esperar é a coisa mais ridícula que o ser humano pode fazer, porque esperar não dá em nada. Eu não esperaria tempo nenhum. O amor da minha vida sou eu e ponto final parágrafo. Eu sou a pessoa a quem eu tenho, primariamente, de amar, sou eu. Esperar por alguém é negligenciar o tempo todo desde este momento, até ao momento em que essa pessoa pode chegar ou não, tu nem controlas isso. Portanto é o pior dos dois mundos: além da vida passar por ti e tu não a viveres, porque estás à espera, aqui à frente nada te garante que essa pessoa venha. Portanto, esperar é absolutamente ridículo. O amor da tua vida és tu, és tu! Claro que tu precisas de alguém, não dependes, precisas de alguém que vai enriquecer esse amor, que vá aperfeiçoar esse amor. Uma mulher, no meu caso, um filho, um familiar, um amigo, claro, uma paixão por um trabalho, por um hobby. Isso enriquece-me tudo, mas eu não dependo de nada disso. Eu dependo de mim. Eu sou o amor da minha vida. (...) Esta questão de esperar por alguma coisa, depositar expectativas lá à frente vai negligenciar todo o teu presente, porque vais estar focado num tempo que é uma profunda ilusão, ele não existe. Tu não sabes o que vai acontecer amanhã ou daqui a bocadinho quando esta entrevista acabar, tu não sabes. E as pessoas depositam expectativas, certezas, de que vai acontecer aquilo. Resultado: não acontece, porrada e merecem.»