quarta-feira, 2 de julho de 2014

"Resultado: não acontece, porrada e merecem."


«Esperar é a coisa mais ridícula que o ser humano pode fazer, porque esperar não dá em nada. Eu não esperaria tempo nenhum. O amor da minha vida sou eu e ponto final parágrafo. Eu sou a pessoa a quem eu tenho, primariamente, de amar, sou eu. Esperar por alguém é negligenciar o tempo todo desde este momento, até ao momento em que essa pessoa pode chegar ou não, tu nem controlas isso. Portanto é o pior dos dois mundos: além da vida passar por ti e tu não a viveres, porque estás à espera, aqui à frente nada te garante que essa pessoa venha. Portanto, esperar é absolutamente ridículo. O amor da tua vida és tu, és tu! Claro que tu precisas de alguém, não dependes, precisas de alguém que vai enriquecer esse amor, que vá aperfeiçoar esse amor. Uma mulher, no meu caso, um filho, um familiar, um amigo, claro, uma paixão por um trabalho, por um hobby. Isso enriquece-me tudo, mas eu não dependo de nada disso. Eu dependo de mim. Eu sou o amor da minha vida. (...) Esta questão de esperar por alguma coisa, depositar expectativas lá à frente vai negligenciar todo o teu presente, porque vais estar focado num tempo que é uma profunda ilusão, ele não existe. Tu não sabes o que vai acontecer amanhã ou daqui a bocadinho quando esta entrevista acabar, tu não sabes. E as pessoas depositam expectativas, certezas, de que vai acontecer aquilo. Resultado: não acontece, porrada e merecem.»

Sem comentários: