segunda-feira, 1 de abril de 2013

Nem sim, nem sopas

Depois de imensas desilusões, depois de imensa borrada eu continuo à espera de uma mensagem dele. Nem que fosse para nada, mas continuo à espera e anciosa que ele me diga qualquer coisa. E sei que bastava ele mandar um simples "olá" para eu voltar a achar que ele era fantástico, o que me leva a desejar, lá no fundinho, que ele não diga nada. Não quero voltar àquela "dependência", nem quero reaproximar-me dele. É tão fácil de sair magoada que bastava uma mensagem para voltar à mesma vidinha triste. Por isso, obrigada por me ignorares! 
Mas... sempre que o vejo, não sei, mas sinto qualquer coisa aqui dentro que ainda me faz querer mudar certas coisas no passado, apesar de saber que não valia de nada fazê-lo.

2 comentários:

Maria disse...

compreendo tão bem o que estás a passar. aquela oposição entre o quero-te mas não é o que me faz bem e o não te quero mas adorava ter-te comigo... beijinho, Maria :)

prada girl disse...

não é bem quere-lo, porque já não sinto que goste dele, é mais necessidade de ter alguém que me dê atenção... é um bocado mas é verdade :/ beijinho :)