domingo, 17 de novembro de 2013

1

Há um ano decidi tentar outra vez. Criar outra coisa. Algo novo. Diferente daquilo que tinham sido os outros. Nasceu isto. 
Penso, todos os dias, onde tinha a cabeça quando me lembrei deste nome, mas depois de me afeiçoar a este bichinho, o facto de mudar o nome implica deixá-lo. E não quero. Não quero, porque deve ser a relação mais longa que já tive*. Não quero, porque o que tenho aqui escrito, retrata o ano mais difícil e exaustivo da minha vida até agora. Não quero, porque apesar desta casa receber pouca gente eu gosto muito dessa pouca gente. Não quero, porque deu-me trabalho. Não quero, porque gosto muito dele. E, apesar de haver mais dias em que falta a vontade de deitar cá para fora, eu continuo a vir cá. Continuo a dar notícias, porque gosto disto. E pronto que seja o primeiro de muitos.

*excepto as amizades