domingo, 19 de janeiro de 2014

Rascunho 1

Nunca nos demos mal. Mesmo depois de tudo o que se passou, depois de deixarmos o tempo certo passar, conseguimos ultrapassar as coisas e voltar a ser amigos como éramos antes de tudo. Tínhamos uma relação espectacular: falávamos a toda a hora, confiávamos um no outro e, naquela altura, eras o meu melhor amigo.

(era um rascunho do início daquela carta de amor que tinha de fazer... não começou nada assim, mas é tudo verdade e tenho saudades!)

1 comentário:

Miguel Alexandre Pereira disse...

acho que um grande amor começa primeiro numa grande amizade. fiquei com curiosidade em ler essa carta :)