quarta-feira, 23 de outubro de 2013

A puta da vida é uma filha da puta

(Desculpem o vocabulário deste post. Hoje só lá vai assim!)
Há injustiças mesmo grandes neste Mundo. Agressivas mesmo. E quando me acontece disso eu sou daquelas pessoas que fica uma pilha de nervos durante séculos. Por causa disso, nestes últimos três dias, cada frase minha tem uma asneira, cada parede tem ar de saco de porrada e cada boca ou olhar dá-me arrepios na coluna. Fico mesmo chateada e revoltada, quando sou vítima de injustiças. E quando as pessoas que provocaram isso ainda vêm com merdas a achar que têm razão, ui aí fico possuída pelo demónio, literalmente. E, são uns covardes e isso é que irrita. Tanta letra que depois viram santos. A sério isto põe-me fora de mim. É uma merda querer mudar, querer inovar, querer ser responsável e trabalhador. Está visto que isso já não é valorizado. Já achava que, neste mundo, os filhos da putinha safavam-se sempre, mas agora confirmo. Os bons da fita lixam-se sempre. Mas pronto, deve ter sido por uma razão qualquer (do destino) que isto aconteceu. Acredito nisso!!! 
Para juntar à festa, continua a mesma porcaria de sempre cá dentro e não há forma de mudar isto. Dá mesmo cabo de uma pessoa isto e sinto-me mal, por não poder dar a entender o que quero. Há gente que não tem culpa nenhuma disto, mas...

Sem comentários: