segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Na "bicha" do supermercado

Levantei-me, fui à cozinha para tomar o pequeno-almoço e reparei que não havia nada. Voltei para o quarto vesti umas leggings, amarrei o cabelo, saquei o dinheiro e fui ao supermercado. Devia estar com cara de zombie e não sei se foi do meu bom senso ainda estar meio adormecido, mas as pessoas andam um bocado... doidas? O supermercado estava cheio, mas também estamos a dia 23 deve ser normal. Depois quando fui para a fila tinha uma senhora atrás de mim que coitada, devia ter medo que alguém lhe roubasse o lugar. Apertava-me e empurrava-me e eu só perguntava para mim mesma o que teria eu feito à dita. Depois não se calou um minuto enquanto ali estive. Ou porque o marido devia pousar as cervejas no corrimão, ou porque a funcionária da caixa era muito lenta, ou porque estava muito vento e as iluminações abanavam, ou porque aquela menina era sobrinha de não sei quem, porque as mães eram irmãs. Secalhar é da idade... Mas, o que é certo, é que não devia ser só aquela senhora. À quantidade de pessoas que por lá andavam a passear, é muito provável que pelo menos um quarto fosse como a minha amiga da "bicha" (sim, ouvi um senhor a dizer à filha para ir para a "bicha"...).  E estou a ser generosa. Não sei se sou eu que tenho "mau feitio", mas, nesta altura, é de mim ou anda tudo um bocado acelerado??
Já agora, bom dia!

Sem comentários: