sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Porra do Amor

Hoje numa aula tivemos, entre outras palavras, de definir amor e paixão. As nossas caras quando nos mandaram fazer tal coisa, deviam ter sido gravadas. Tentamos por tudo contornar o assunto, mas não conseguimos e lá tivemos, mesmo, de tentar definir essas duas palavras tão... difíceis de definir! Uma coisa é sabermos o que sentimos quando nos consideramos apaixonados ou sabermos que amamos alguém, mas arranjar uma definição para isso, é algo que não pensava ser tão difícil. Até hoje! Mas, não foi só esta a parte difícil da aula, não pensem! Depois disto fomos questionados se já tínhamos tido alguma grande paixão e se essa ainda durava. Algumas pessoas levantaram imediatamente o braço. Já eu deixei-me ficar... O que é certo é que com 17 anos não se aquilo que senti por ele foi uma grande paixão. Sim eu gostei dele, mais do que alguma vez gostei de alguém. Era capaz de fazer tudo para o ver bem e feliz, mas não sei se foi uma grande paixão. Sofri durante tempos infinitos por ele, mas será que foi uma grande paixão? Na altura não levantei o braço, mas depois de reflectir, secalhar foi. Até hoje foi a maior e talvez tenha sido mesmo gigante. Tirava-me o ar, dava-me vontade de gritar, fazia-me sorrir por nada e, talvez, tenha sido mesmo algo enorme. Mas na altura não consegui ser impulsiva o suficiente para dizer que sim, porque simplesmente não sei o que é amar tanto alguém como o amei a ele. Sim, porque mesmo com 17 anos já amei! E amo! Amo muito, todos os dias. Mesmo assim, depois disto tudo, continua a pergunta: o que é a porra do Amor??
E pergunto-vos a vocês, o que é o Amor? O que é a Paixão? A sério, parem cinco minutos para pensar e tentem, em algumas palavras, dizer o que são. O melhor leva um chocolate!!!

1 comentário:

Ace disse...

amor é tudo e nada. a droga e a praga. o que mata e o que faz viver. paixão, para mim, é um ciclo anterior ao amor... é uma essência que todos os dias se renova mais um pouquinho quando acordamos. E, até considero a dita paixão mais saudável que o dito amor visto que dispenso bem um amo-te mas não dispenso pensar "que estou apaixonada."