segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

O eterno problema

Acho que ninguém imagina a pressão que sinto antes de um teste de Matemática, quão grande é a camada de nervos e a volta que sinto no estômago e na cabeça. Porque nunca corre bem. Porque nunca é suficiente. Porque nunca chega. Falta sempre aquele bocadinho. Falta sempre qualquer coisa. E isso mexe comigo. Mexe e de que maneira. O teste foi hoje e ontem não podia ter ninguém a falar comigo. Só me apetecia chorar, berrar com toda a gente e enfiar-me na cama. Não gosto de ter de fazer teste de Matemática. Não gosto! Porque vai definir a minha vida e nunca reflecte o meu estudo. Não consigo estar três horas de olhos postos nos livros, sem os virar uma única vez. Não sou dessas, não consigo. Mas sinto sempre antes dos testes que sei a matéria, que sei as coisas. Mas não, pelos vistos não. A Matemática é uma porcaria, os testes de Matemática são uma porcaria e ando ansiosa por acabar com isto. Se tudo correr bem a partir de Junho não ponho mais os olhos nisto. Até lá? Ainda tenho muitas dores de cabeça, muitos nós no estômago, muitas vontades de chorar, muitas horas de estudo e muito esforcinho pela frente. E muitas chávenas de chá à minha espera...

1 comentário:

Blackbird disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.