quarta-feira, 28 de maio de 2014

Da amizade

Às vezes queixo-me que a minha vida não presta (como acho que todos os adolescentes), que não tenho sorte nenhuma e que o karma comigo é um diabinho. Às vezes sinto que tudo à minha volta é uma porcaria e pergunto mil vezes o que fiz ao Universo para merecer tal barbaridade. Mas depois também há dias em que tenho a plena consciência que sou uma sortuda. Posso não o ser em muita coisa, mas nos amigos que tenho, ai aí sim, tenho a maior sorte do Mundo. E tudo isto porquê? Por causa do último comentário que deixaram aqui. Foi de uma pessoa muito especial e ela, às vezes, também tem de perceber isso. Não somos iguais, somos muito parecidas, mas, mesmo assim, há coisas em que divergimos; não temos os mesmo objetivos na vida; não sonhamos com as mesmas coisas. Mas de uma coisa tenho a certeza, ela é das pessoas mais incríveis que conheço. E é tudo aquilo que disse que eu também era. E sei com 100% de certeza, que é das pessoas que melhor me deseja, que mais feliz fica com o meu sucesso, que mais orgulhosa fica de mim. Porquê? Porque sei; estas coisas sabem-se. Tenho as minhas duas meninas e sei que também têm orgulho em mim e que também ficam muito felizes por mim e etc. etc., mas hoje é sobre a outra. Porque atura os meus momentos deprimentes e os meus "vou ficar sozinha para tia". Porque se preocupa. E eu gosto tanto dela! Apesar de tudo gosto tanto! E quando gosto, gosto mesmo!

1 comentário:

Maria Rita disse...

Obrigada por este post, por tudo o que tens feito por mim e por tudo o que tens aturado.
És, sem dúvida, uma das melhores e tu sabes disso!
Gosto milhões de ti! <3
(não vale pores esta menina a chorar!)